Sanitário Sexy

 OUÇA!

Capa com Censura

Release: METÁFORA

Se não existe rock em Salvador imagina só no interior da Bahia. Há anos ouço isso. Há anos tento acreditar no contrário. Por isso percorro as entranhas do submundo a procura de respostas, e sempre ás encontro.

Em minhas mãos mais uma prova do que estou falando. Veio de longe, lá do vale do São Francisco (será que só santo faz rock?) na mistura da Bahia com Pernambuco de Juazeiro com Petrolina surge mais uma banda com sede de vingança: Sanitário Sexy.

O CD que agora ouço é o segundo. O primeiro, um EP, foi lançado em 2013, e trazia um rock simples e direto.  “Metáfora” é nome do novo rebento e está sendo lançado pelos selos Brechó Discos, BigBross Records e Caatinga Sattiva.

Aqui a banda caprichou ainda mais, bem gravado e com masterização a cargo de Chuck Hipolitho (Vespas Mandarinas) o rock dos meninos ganhou corpo e atitude.

Amigos de novo, abre o disco e logo deixa claro que o negócio é reto, um soco na cara. Tudo simples e direto, velho e novo. Os instrumentos se harmonizam e fazem a festa e sim eles “sabem o que fazer”.

Você pode me divertir, como resistir a esse chamado? A guitarra puxa a canção, o groove pulsante do baixo marca e a bateria segura firme. Não há ressaca sem uma festa antes.

Whisky, é mais rápida. Tem pegada e mesmo tendo esquecido “o nome outra vez”, com certeza a noite foi boa. Essa tem uma dose generosa de guitarras, embriague-se.

Camas rivais, ao vivo vai fazer você se mexer. A pegada é forte, boa levada de bateria e a mesma coesão de sempre. O vocal quase grita “veja meu bem o que passou”.

Não valho nada, aqui mudamos a direção. Um Ska bacana e animado. É preciso crer  “que o amargo do amor vale alguma coisa”. Se o carnaval fosse bom essa poderia tocar. E ela traz surpresas no seu final. Uma das minhas preferidas.

Que mentira, a festa continua ainda mais rápida e dançante. Os metais em brasa fazem você levantar do sofá. Sem excessos, mas com pegada.  Você acertou…  Que mentira.

A última conversa, a guitarra geme, o ritmo cai. O papo fica mais sério. Uma balada/ blues para deixar as coisas claras. Quer me largar?  No fim o ritmo aumenta “Baby essa é pra você me escutar”.

Aperta minha mente, de volta a pegada direta. Juntos os instrumentos soam coesos e partem pro ataque. Mesmo sem pressa eles continuam a se divertir e a nos divertir. Isso é rock.

Cara para bater, nessa o teclado assume a dianteira e faz a diferença, mas a base continua sustentando o peso. E a bateria faz umas viradas sensacionais. Sem orgulho botam a cara para bater. Bata.

A vida é só, vem fechar o disco. E começa pegando fogo. Acredite. Tome porrada para não esquecer. E volte ao início.

Para finalizar devo dizer que a Sanitário Sexy (Armando Rafael – Voz/Guitarra, Lucas Aquino – Baixo/Voz e Victor Flores – Bateria/Voz) tem um longo caminho pela frente, o simples não é sinal de fraqueza ou de incapacidade e o rock, esse sim, existe no coração desses meninos.

Ouça sem moderação.
Eu creio, creia.
Tony Lopes aka Reverendo T

Fale com a banda:

http://sanitariosexy.com.br/

Fale com os selos:

https://brechodiscos.wordpress.com

https://www.facebook.com/groups/bigbrossrecords

https://www.facebook.com/CaatingaSattiva2014

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s